GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UMA COOPERATIVA MÉDICA DO NORTE/NORDESTE BRASILEIRO

Lydia Maria Pinto Brito, Sérgio Ricardo Vasconcelos Santos, Walid Abbas El-Aouar, Ahiram Brunni Cartaxo de Castro

Resumo


O objetivo do estudo foi analisar o estágio da Gestão do Conhecimento (GC) na percepção de gestores e analistas de uma Cooperativa Médica do Norte/Nordeste Brasileiro. O modelo teórico utilizado foi o de Bukowitz e Williams (2002) com definição de variáveis em Brito, Oliveira e Castro (2012). Tratou-se de uma pesquisa qualitativa com modo de investigação no estudo de caso e enfoque descritivo. Os sujeitos da pesquisa foram os 24 gestores e 50 analistas da cooperativa estudada. Os dados foram coletados por meio de questionários e tratados conforme o algoritmo do modelo em planilhas eletrônicas. Os resultados sinalizaram valores superiores aos propostos por Bukowtiz e Williams (2002), demonstrando-se pela implantação da GC tanto no nível tático quanto no estratégico na organização estudada. Sendo assim, é possível observar que a organização propicia condições facilitadoras para a criação, o reconhecimento do conhecimento tácito, a disseminação e incorporação do conhecimento às tecnologias e aos produtos; entretanto, a organização não conseguiu consolidar a fase de avaliação, que é o momento em que se define o conhecimento necessário para sua manutenção no futuro.


Palavras-chave


Gestão do Conhecimento; Cooperativas Médicas; Norte e Nordeste Brasileiro

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2359-618xregea.v6i1/2.p69-87.2017

Direitos autorais 2017 Revista Gestão em Análise

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.