GESTÃO DE RECURSOS RELACIONAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DE INOVAÇÕES SOCIAIS EM LIVING LABS: O CASO DO HABITAT LIVING LAB DE VITÓRIA, ES - BRASIL

Silvio Bitencourt da Silva, Claudia Cristina Bitencourt

Resumo


O presente estudo investiga como são geridos os recursos relacionais para o desenvolvimento de inovações sociais em Living Labs. Trata-se de uma pesquisa qualitativa caracterizada como estudo de caso cuja unidade de análise se refere às ações gerenciais tomadas pelos orquestradores para facilitar a gestão dos recursos relacionais no Living Lab Habitat, único membro ativo da European Network of Living. Gera como principal implicação da teoria existente a criação de conhecimento no âmbito da VBR que permite a identificação de ações para facilitar a gestão de recursos relacionais: gestão de parceiros; gestão da estrutura e de colaboração; e gestão do modo de relacionamento. Em termos gerenciais, possibilita aos responsáveis por Living Labs e/ou outras redes de inovação voltadas para o desenvolvimento de inovações sociais a algumas das “melhores práticas” para a gestão de relações colaborativas em redes de inovação para construir resultados na esfera social, em que alguns recursos suplementares são acessados, como o conhecimento.


Palavras-chave


Inovação social; Living Labs; Orquestração; Recursos relacionais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2359-618xregea.v7i1.p13-30.2018

Direitos autorais 2018 Revista Gestão em Análise

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.