Desafios Diagnósticos na Síndrome da Taquicardia Postural Ortostática (POTS) em uma Adolescente

Jalles Dantas Lucena, Thamiris Silva Queiroz, Beatriz Soares Brito, Francisco Pitombeira Lima, Anna Flávia da Cruz Café, Francisco de Assis Aquino Gondim

Resumo


Dificuldades no diagnóstico de Síndrome da Taquicardia Postural Ortostática (POTS) numa adolescente de 16 anos, com hipotireoidismo a 10 anos, apresenta sudorese, palidez, calor, taquicardia, fadiga e tontura. Após seis meses, houve recidiva pós-prandial, revertida com manobra de Trendelenburg. Tilt Test demonstrou em decúbito dorsal pressão arterial (PA) 106/71mmHg e frequência cardíaca (FC) 72bpm. Após terceiro minuto, PA 101/70mmHg e FC 99bpm. Além hipotireoidismo, não detectou-se outros fatores de risco para disautonomia. Propranolol (10mg, 12/12h) controlou sintomas. Diagnóstico de POTS é difícil em adolescentes, confundindo com Epilepsia e Síncope Neurocardiogênica. Nesse caso, hipotireoidismo parece ser fator causal da POTS.


Palavras-chave


Hipotireoidismo; Síncope; Síndrome da Taquicardia Postural Ortostática

Texto completo:

PDFA


DOI: http://dx.doi.org/10.12662/2317-3076jhbs.v5i4.1353.p378-381.2017

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Journal of Health & Biological Sciences

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.
Fale Conosco
Unichristus 2016. Todos os direitos reservados.